Quarta-feira
22 de Novembro de 2017 - 

Controle de Processos

Digite aqui seus dados para acompanhar o processo. Juntos lutamos pela Justiça!

Informativo

Cadastre-se para obter informações jurídicas

Previsão do tempo

Hoje - Santo Antônio ...

Máx
31ºC
Min
20ºC
Chuva

Quinta-feira - Santo A...

Máx
25ºC
Min
19ºC
Chuvoso

PGR questiona ação ajuizada na primeira instância contra acordo de colaboração da J&F

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ajuizou Reclamação (RCL 28250) no Supremo Tribunal Federal (STF) para questionar ação popular proposta na Justiça Federal do Distrito Federal para impugnar o acordo de colaboração premiada firmado entre o Ministério Público Federal (MPF) e executivos do grupo empresarial J&F, controladora da JBS.Para o procurador-geral, a ação em questão não pode ser processada perante o juízo federal da 2ª Vara da Seção Judiciária do DF, uma vez que se volta contra o acordo firmado pelo MPF, que foi homologado pelo ministro Edson Fachin na Petição (PET) 7003, cuja competência para o ato foi confirmada pelo Plenário. Afirma ainda que não é juridicamente possível que juízos e tribunais inferiores reexaminem atos jurisdicionais do Supremo. “Caso alguma via processual houvesse para impugnar o acordo homologado nessa Corte, ela necessariamente teria de tramitar no próprio STF, jamais em juízos de instância inferior”, ressalta.Rodrigo Janot informa que a ação popular foi ajuizada com o objetivo de impugnar o acordo firmado com os executivos da J&F, sob alegação de que nele haveria ilegalidades, bem como os benefícios concedidos aos colaboradores. No entanto, ele lembra que o STF já apreciou situações análogas e decidiu que ação popular não é meio processual apropriado para rever atos jurisdicionais, que estão submetidos a mecanismos próprios de impugnação, conforme explicou o ministro Celso de Mello na PET 2018.Assim, pede a concessão de medida liminar para suspender a eficácia de qualquer decisão proferida pelo juízo reclamado, determinar a remessa dos autos ao STF e extinguir, sem resolução de mérito, a ação popular. No mérito, pede a confirmação da liminar e declaração de usurpação de competência e ofensa à autoridade do Supremo. A RCL foi distribuída por prevenção ao ministro Edson Fachin, relator dos processos que envolvem as colaborações premiadas dos executivos da J&F.AR/AD
13/09/2017 (00:00)
Visitas no site:  148046
© 2017 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.